Redes sociais e Internet: é possível reduzir a dependência?


Nos últimos dias já recebi não sei quantas recomendações para assistir ao novo documentário disponível na Netflix, denominado “O Dilema das Redes”. Todo mundo tem me dito o quanto é impactante e que traz muita consciência sobre o tempo em que estamos vivendo.


Confesso que não assisti e ainda não me sinto preparado para assisti-lo...

E a razão para isto é que já estamos todos – e eu me incluo nisto! – com uma grande sobrecarga de “vida digital” nesta época de (ainda!) isolamento social. Eu iria assistir neste final de semana mas não deu... lá para sexta-feira eu assisto, ok?


Porém, vendo algumas matérias sobre o tema (vou colocar o link aqui abaixo do que eu achei interessante), incluindo uma análise feita por Matheus Pichonelli para o canal Tilt, do UOL, já vi que há uma profunda associação entre a dependência, inclusive química, com o acesso a tais redes.

É uma hipótese interessante e eu não sou especialista na área de saúde para falar sobre o tema... embora tivesse lateralmente discutido um pouco disto na minha pesquisa de doutorado sobre o chemsex (“sexo químico”, livro publicado na Amazon, com o link que também trago abaixo).


Posso falar então, com base em um outro documentário que eu já havia assistido (aparentemente já fora do catálogo da Netflix) chamado “Termos e Condições” (“Terms and Condtitions May Apply, 2013, dirigido por Cullen Hoback).


Sem dar muito spoiler, mas o documentário explica que se nós fôssemos ler atentamente todos aqueles contratos eletrônicos para usarmos os serviços digitais, simplesmente não daria tempo em nossas vidas... e quem é que os lê, efetivamente? Eu mesmo, acho que nunca li...


Por isto, achei muito importante já aproveitar e gravar um episódio de um dos meus podcasts, o “Direito com Belmiro Vivaldo”, fazendo o que seria um “reagindo” à nova Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil, mas que ao longo da leitura percebi ser importante fazer logo episódios sequenciados sobre a LGPD. Então, nos vinte minutinhos, faço os comentários dos artigos 1º ao 10º, já trazendo algumas conexões com outros ramos do direito, especialmente o do consumidor, que eu tanto trabalho.


Acho que vale muito a pena para quem assistiu ao “Dilema...” dar uma olhada antes neste documentário que me referi.


Prometo tomar coragem e assistir à recomendação, até para não ficar que nem meus amigos que assistiram GoT e eu nunca vi um episódio... (isso mesmo, podem me cancelar!).


Trarei minhas impressões aqui para vocês quando finalmente for vê-lo.


Então, vamos juntos entender como se encontra o estado atual dos dados brasileiros com base na Lei citada, que já entrou em vigor (ia ser em 2021, mas teve um rolo aí legislativo e acabaram antecipando...), até porque há um relacionamento com o uso nocivo de tais dados, como para prática de discriminação, abuso e consentimento.


É isto. Ficamos por aqui por hoje.


Até nosso próximo post! Tchau, tchau.


Belmiro Vivaldo, em 21 de setembro de 2020.


https://www.imdb.com/title/tt2084953/


https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2020/09/15/o-dilema-das-redes-filme-da-netflix-liga-redes-sociais-ao-vicio-em-drogas.htm






8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

Formulário de Inscrição

©2019 by Belmiro Vivaldo. Proudly created with Wix.com